terça-feira, dezembro 02, 2008
A Arte de Roubar


Tudo se passa num Portugal parecido com o país que conhecemos mas que se fosse um qualquer recanto perdido no México não seria de estranhar. Dois emigrantes, dois ladrões falhados com planos bem maiores do que as suas capacidades. Uma nítida influência de Quentin Tarantino, sim, mas também de um Desperado de Robert Rodriguez. Que experiência foi esta para Leonel Vieira, que levou consigo um Ivo Canelas, que entre os palcos e o ecrã tem conseguido cimentar a sua carreira? E que filme é este que tem sido tão devastado pela crítica? Em muito lugar esta pequena peça de cinema tem sido acompanhada por pungentes marcas negras que sentenciam o filme sem misericórdia.
A Arte de Roubar.
Como o poderemos explorar? Ao nível da montagem o filme mostra-se competente e a fotografia é bem conseguida no sentido em que transmite um certo calor, algo consistente com os muitos momentos que o filme tem sob um sol abrasador. A história tem as suas debilidades. E a entrada de várias personagens caricatas (que outros realizadores gostam de explorar esta faceta?) funciona de um modo geral bem a nível cómico, embora haja personagens (e actores) claramente mais interessantes. Acredito que o filme reserva uma boa porção de qualidades… e estragando um pouco o suspense adianto que teve um impacto positivo em mim.
É sem dúvida uma experiência: pelo tipo de história; pelas cenas de sangue que fazem rir; pelas piadas (algumas mais inteligentes do que outras); por ser português mas falado essencialmente em inglês (embora um inglês que nem sempre é fluente).
Esta Arte de Roubar de Leonel Vieira não compete de todo com o que de melhor o cinema português sabe fazer, isso parece-me claro. Mas se por um lado há a necessidade de fazer essa distinção pela qualidade (artística) da peça, não posso deixar de parte o seu quê de especial e de novo que este filme conseguiu trazer.
Cativou-me, e sei que me repito por outras palavras. Mas a verdade é que acredito que este filme pode vir a ser uma pequena peça de culto no cinema português. Só porque é diferente daquilo a que estamos habituados na produção nacional. E porque é positivo haver essa diferença.
Sabemos que as expectativas acerca de um filme podem ser sempre tão variadas. E nem de todos os filmes podemos esperar algo de sublime que desafie a nossa própria compreensão. E a verdade é que para mim foi uma sessão de cinema bem passada. A Arte de Roubar foi feita (acredito) com o simples propósito de entreter. Por acréscimo veio essa tal diferença. Mas no fundo, no fundo, deu-me um gozo especial ver a forma disparatada como tudo se expôs a minha frente enquanto não me lembrava de um filme português que se lhe assemelhasse.

Que dirão vocês sobre este filme? Terá as suas virtudes, ou não passou de uma página negra no cinema português?

posted by P. @ 4:50 da tarde  
2 Comments:
  • At 7:58 da tarde, Blogger The movie_man said…

    Boas.
    Em primeiro lugar, gostaria de dizer que aqui está um bom cantinho que visito quase todos os dias, apesar de ainda não ter aqui colocado comentários. E continuação de um excelente trabalho.
    Quanto a Arte de Roubar, ainda não vi o filme e sei que foi alvo de péssimas critícas e o sucesso de bilheteira não foi grande. Apesar de repara algo de diferente para um filme português (o que é bom para o nosso cinema mais comercial), o filme não me tem chamado muito a atenção. No entanto, quando tiver oportunidade irei dar uma olhadela.

    Parabéns pelo bom trabalho.

    Hélder Almeida

    www.moviewagon.blogspot.com

     
  • At 2:58 da manhã, Blogger Luís said…

    Confesso que também ainda não o vi mas tenciono ver o filme assim que possa.
    Também suscitou em mim uma grande curiosidade até porque aprecio o Ivo Canelas, a quem auguro um grande futuro, mas pelo trailer, e para um filme que é falado em inglês deveria ter o cuidado de todos os seus intervenientes o falarem fluente, isso não sucede. Poderá ser um ponto negativo, mas ainda assim a quantidade de filmes que se vê por aí em que isso sucede também é grande e ninguem fala nisso.
    Força cinema português!

    Já agora, excelente blog! Ganhou mais um cliente assíduo. Abraço

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 

takeabreak.mail@gmail.com
Previous Post
Archives
Cinema
>> Críticas
>> Filme do mês
>> Grandes Momentos
>> 10 Filmes de Sempre
>> Balanços
"Combates"
Críticas Externas
Música
>> Concertos
>> Discos
>> Sugestão Musical
>> Video da Semana
>> Outros
Teatro
TV
Literatura
Outros
Links
Affiliates