terça-feira, outubro 30, 2007
Patti Smith | Coliseu dos Recreios | 28-10-2007

O Coliseu estava praticamente cheio para receber pela segunda vez em Portugal um dos nomes maiores do rock: Patti Smith, uma Artista com maiúscula. Na assistência misturavam-se gerações, de admiradores de longa data já com cabelos brancos a jovens que ainda nem deviam ser nascidos quando “Horses” foi editado em 1975. A influência desta senhora é enorme e o que ela representa ainda nos fascina.

Ela aparece em palco com a banda pelas 22h, com a simplicidade na indumentária que lhe conhecemos mas todo o poder na figura e na voz. Abre com “Redondo Beach” do primeiro disco e a plateia ainda se mantém sentada ordeiramente nos lugares. Nada que não seja vencido quando Smith começa a percorrer alguns dos seus temas mais célebres, “Dancing Barefoot”, “Because the Night”, “People Have the Power” e a apoteótica “Gloria”, cantada com um Coliseu em pé por uma Patti Smith que entretanto já deixara o alto do palco para se passear por entre a multidão da assistência.
“Twelve”, o último álbum composto na sua totalidade por covers não foi exaustivamente visitado, destacando-se “Are You Experienced?”, “Soul Kitchen” e a bela versão de “Smells Likes Teen Spirit”, um dos momentos altos do concerto.
Patti Smith tem um estatuto já lendário na história da música, mas nem por isso o estatuto a afectou. Sempre segura mas sempre comunicativa, dedicou “Beneath The Southern Cross” a uma das muitas vidas de Fernando Pessoa e disse o quanto gosta de estar em Lisboa, agradecendo a cantar as palavras de Lou Reed: Oh it’s such a perfect day, I’m glad I spent it with you...

Fazendo da música um meio de união e de cada canção uma partilha, Patti Smith não deixou de aludir ao estado das coisas e à necessidade de construir um futuro diferente. Apontando para a guitarra vociferou que this is the only weapon we need.
Duas horas a provar porque é que Patti Smith é rock n roll puro e ao mais alto nível. Mais de sessenta anos e esta senhora ainda proporciona momentos de total desvario como a interpretação final de “Rock ‘n’ Roll Nigger”.

Nunca um mito esteve tão vivo, nunca um mito esteve tão próximo.
posted by H. @ 12:27 da manhã  
1 Comments:
  • At 9:35 da manhã, Blogger Damien said…

    Continua a votar nos melhores filmes de 2007 em http://www.blogoris.blogspot.com.
    Escolhe os doze que vão estar presentes na votação final de melhor filme do ano.
    9 dos finalistas já são conhecidos:
    Melhor filme de Janeiro – Blood Diamond
    Melhor filme de Fevereiro – Tenacious D – Pick of destiny
    Melhor filme de Março – The Fountain
    Melhor filme de Abril – 300
    Melhor filme de Maio - Zodiac
    Melhor filme de Junho – Die Hard 4.0
    Melhor filme de Julho – Simpsons – The movie
    Melhor filme de Agosto – Disturbia
    Melhor filme de Setembro - Hairspray

    Outubro foi um excelente mês de cinema com filmes como "Fados" ; "Planet Terror" ; "The invisible" ; "The inner life of Martin Frost" ; "The brave one" ; "Le scanphandre et le papilon" ; "A outra margem" ; "Rescue Dawn" ; "Land of blind" entre outros.
    Qual é melhor? Qual o filme que vai estar presente na lista dos doze finais? Tu decides!

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 

takeabreak.mail@gmail.com
Previous Post
Archives
Cinema
>> Críticas
>> Filme do mês
>> Grandes Momentos
>> 10 Filmes de Sempre
>> Balanços
"Combates"
Críticas Externas
Música
>> Concertos
>> Discos
>> Sugestão Musical
>> Video da Semana
>> Outros
Teatro
TV
Literatura
Outros
Links
Affiliates