sábado, abril 22, 2006
Indie Lisboa | Me and You and Everyone We Know

Perdi-o na abertura oficial do Indie Lisboa 2006 mas consegui vê-lo hoje na repetição no cinema Londres. A primeira longa-metragem de Miranda July que tem encantado meio mundo, tendo arrecadado prémios em diversos festivais teve ante-estreia no nosso país na 3ª edição do Festival Internacional de Cinema Independente.

Miranda July não só realiza como também escreve e interpreta esta incursão puramente indie numa comédia agri-doce sobre uma mulher, um homem e todos os que o rodeiam.
July é Christine, uma aspirante a artista que trabalha como taxista de idosos. Ao acompanhar um cliente a uma sapataria conhece Richard (John Hawkes), um empregado recém-divorciado com quem estabelece uma estranha conexão. O filme gira mais em torno da miríade de personagens que gravitam em torno dos protagonistas e dos momentos solitários destes últimos do que propriamente na exploração de um conhecimento mútuo de típica comédia romântica.

Mas neste Me and You and Everyone We Know há romantismo, que sendo nitidamente lamechas não o é de forma vulgar. A citação de Roger Ebert que acompanha o poster do filme não poderia estar mais certa: “Delicate, tender, poetic and yet so daring. It’s about the mysteries of sex and the enchantments of the heart”. Delicadeza, ternura e uma certa poesia são palavras ideais para descrever esta admirável primeira obra. Mas há também uma boa dose de ousadia. A descoberta sexual do filho mais velho de Richard e das duas amigas, bem como o primeiro contacto com esse mundo tão humano mas tão rotulado como adulto pelo filho mais novo do protagonista são feitas de forma realista e sem ceder a moralismos. Mas mais do que chocar, o filme toca.

A solidão está sempre presente mas nunca é excessivamente exposta, nunca incomoda. Ela está mais do que todos em Christine, cuja arte é a expressão do ‘everlasting love’ por que anseia na própria vida, mas bem notória também em Richard, que quer viver mas acaba por apenas aguentar. Está presente nos filhos de Richard deixados quase entregues a si mesmos, na sua mãe que precisa de usar uma camisola para se lembrar que é querida, está nas jovens raparigas que querem experimentar os mistérios do sexo sem terem de viver com a culpa de um arrependimento, está no idoso que Christine guia, condenado a perder o amor que esperou uma vida por conhecer. Está também na jovem colega do filho mais velho, que minuciosamente reúne um enxoval, construindo desde a infância uma salvaguarda à solidão, está no colega de Richard, que entre fantasias nabokovkianas anseia pela calma de um sono caseiro e na aparentemente pretensiosa directora do museu de arte contemporânea que deambula em chats buscando uma forma de satisfação sexual.

Mas a solidão não é mostrada para magoar ou condenar e não torna qualquer personagem digna de pena. É antes mostrada na sua dimensão inevitável de humanidade, num tom que conquanto ameace, nunca cai na apologia do desencanto mas antes se agarra a uma esperança algo pueril.

Filmado em vídeo digital, Me and You and Everyone We Know toca ao coração sem tirar os pés da terra. A expressão cada vez mais cliché “pequena pérola” é-lhe bastante adequada! Trata-se de uma obra livre de preconceitos, medos e presunção, assumindo os seus trunfos e fraquezas de uma forma admirável. Não é uma história de falhados nem de estrelas mas de pessoas comuns.Magnificamente interpretado, quer pelos actores adultos quer pelos vários actores jovens, o filme conta ainda com uma bonita banda sonora.

Uma proposta que vale bem a pena e que não podia ser uma melhor maneira de começar este festival. Para os que não tiveram oportunidade de o ver no Indie Lisboa não desesperem! O filme tem estreia nacional agendada para 4 de Maio (apesar de as estreias neste país serem sempre um tiro no escuro…).

Classificação:
posted by H. @ 6:54 da tarde  
1 Comments:
  • At 6:18 da tarde, Blogger P.R said…

    E pensar que perdi este filme para ir ver o Mary... Enfim... pode ser que o veja quando estrear por cá

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 

takeabreak.mail@gmail.com
Previous Post
Archives
Cinema
>> Críticas
>> Filme do mês
>> Grandes Momentos
>> 10 Filmes de Sempre
>> Balanços
"Combates"
Críticas Externas
Música
>> Concertos
>> Discos
>> Sugestão Musical
>> Video da Semana
>> Outros
Teatro
TV
Literatura
Outros
Links
Affiliates