quarta-feira, abril 04, 2007
Nuno Prata | Todos os Dias Fossem Estes/Outros

Nuno Prata deve ser a melhor coisa da música portuguesa desde os Old Jerusalem. Tendo integrado os Ornatos Violeta como baixista, lançou-se na aventura a solo, tendo editado o ano passado o seu disco de estreia “Todos os Dias Fossem Estes/Outros”. Basta uma música, uma só música para render alguém. O que uma voz quente e a poesia da vida podem fazer…
A excelência do seu trabalho assenta numa espontaneidade desarmante, como se tudo tivesse sido composto de um fôlego, ao sabor das emoções do instante, mágoa, estranheza ou raiva, ou simplesmente constatação do que é, ou somente do que se sente. É tudo um viciante correr de experiências mais miúdas ou graúdas, de coração ou de mal de cabeça, com a sinceridade de quem se dá cantando as suas andanças, trovador despreocupado das suas preocupações. Fala-se de solidão (“Esqueço-me rapidamente que pé se põe pra seguir em frente / E o meu norte não é tão forte que a sorte de outros não me tente”), de incompreensão, de amores e caídas (“Hoje quem acordou na minha cama / Hoje quem é que eu sou? / Já é manhã mas esta noite ainda não passou”), fala-se do existir todos os dias connosco e com os outros (“Dava-te tudo se tudo fosse pra teu bem / Dava-te a vida se a minha vida valesse um dia nosso”), fala-se do conformismo e da rotina (“Vamos cantando e rindo / Alegremente enterrados na merda que nos impingem / É o nosso destino. Não se contraria o destino”), com a despretensão que confirma a universalidade.

Eu diria que Nuno Prata é um exemplo de um cantor-poeta que não precisa de mais nada para se afirmar. Quando o ouvimos não ouvimos só um músico, ouvimos a nossa própria voz, numa articulação espantosa de fragmentos do que é “estar aqui”, com esperanças e desilusões (oiça-se a magnífica “Volto para casa a pensar na mesma coisa”). Expressa com uma autenticidade desarmante que diz sem rodeios “Esse não, foda-se”.
Ora mais suave e fluido, ora mais depurado, o seu som leva-nos, mesmo quando não queremos, para memórias, experiências, passos que demos e que aqui reencontramos. Não é todos os dias que encontramos um tão simples e tão bom tradutor de estados d’alma. Que ainda ouse, com a consciência do desencanto de adulto, acreditar na hipótese de um homem invisível. “O homem invisível ainda acha possível / abrir sorrisos à sua passagem. Mas não é fácil.”

Blogue
MySpace

posted by H. @ 5:07 da tarde  
9 Comments:
  • At 5:27 da tarde, Blogger not_alone said…

    Desconhecia por completo, mas deixa-me dizer-te que fiquei cheio de curiosidade. Tenho de ouvir!

     
  • At 5:34 da tarde, Blogger H. said…

    Acho que vais gostar bastante ;)
    Eu já o conhecia desde que o disco foi lançado, mas só pela net e por um bocadinho ao vivo na Fnac. Só recentemente ouvi todo o disco e confirma-se: é magnífico!

     
  • At 11:54 da tarde, Anonymous dermot said…

    Ainda bem que há mais gente a prestar atenção ao Nuno. É um excelente músico e este disco merecia ter dito outra cobertura. Mas pronto, é o que temos :P

     
  • At 5:38 da tarde, Anonymous Jotta said…

    Excelente!!!

     
  • At 5:42 da tarde, Blogger andre said…

    nuno prata é o maior :)
    grande som
    desde o início que ouvi e adorei.
    Parabéns Nuno

     
  • At 7:46 da tarde, Blogger Yan said…

    independetemente de tudo o que envolve o nuno ( o nome ornatos violeta e tudo o que isso envolve), o disco é um grande disco, já lhe disse isso por mail, já lhe disse o quanto gosto do album e só tenho pena que nao esteja a dar concertos todos os fins de semana, todos os dias, pelo portugal/mundo fora.

    e que todos os albuns fossem estes/outros , tão bons.

     
  • At 12:28 da manhã, Blogger Pedro Duarte said…

    Boa surpresa, nao conhecia.

    E temos concerto 28/07 em Lisboa. (mas aonde mesmo?)

     
  • At 12:36 da manhã, Blogger Pedro Duarte said…

    será em 2007 ?

     
  • At 3:18 da tarde, Blogger Green Tea said…

    o concerto é no lounge, no cais do sodre, como o nuno pôs no seu blog! la estarei

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 

takeabreak.mail@gmail.com
Previous Post
Archives
Cinema
>> Críticas
>> Filme do mês
>> Grandes Momentos
>> 10 Filmes de Sempre
>> Balanços
"Combates"
Críticas Externas
Música
>> Concertos
>> Discos
>> Sugestão Musical
>> Video da Semana
>> Outros
Teatro
TV
Literatura
Outros
Links
Affiliates