terça-feira, janeiro 08, 2008
The Assassination of Jesse James by the Coward Robert Ford


2007 parece ter marcado, nos EUA, o regresso em grande do western às salas de cinema, com filmes de suposta qualidade como No Country for Old Men, There Will Be Blood, 3:10 to Yuma e The Assassination of Jesse James by the Coward Robert Ford. Este último foi o primeiro a chegar até nós, já no primeiro dia de estreias de 2008, e parece um excelente prenúncio para aquilo que se seguirá. Sem ser perfeito, ou um filme capaz de agradar a todos os tipos de audiências, é definitivamente uma obra de grande qualidade artística, que recupera e reinventa alguns conceitos essenciais do género, o que já não é pouco.

O relativamente desconhecido Andrew Dominik havia anteriormente realizado apenas Chopper na Austrália, filme que lançou o seu protagonista Eric Bana para uma carreira sólida em Hollywood. Sete anos depois, debruçou-se sobre esta história tipicamente americana, de contornos malickianos sobre um dos grandes mitos do velho Oeste dominado pela violência e a ambição desmedida. Adaptando o romance de Ron Hansen para o grande ecrã, esta abordagem acaba por funcionar melhor como um estudo de personagens complexas, mas também acaba por reflectir de certa forma sobre o actual mundo das celebridades, tendo Jesse James (Brad Pitt) como a grande estrela do seu tempo e Robert Ford (Casey Affleck) como o seu grande admirador, desejoso de se encontrar no seu lugar.

Por tudo isto, The Assassination of Jesse James by the coward Robert Ford acaba por se tornar num filme diferente, para o qual muito contribui também a abordagem de Dominik, ao mesmo tempo muito contida em termos de espalhafato visual, com um ritmo de montagem mais lento e contemplativo, sem grandes cenas de acção ou explosões, mas também um dos filmes mais belos dos últimos anos, com uma direcção de fotografia magistral por parte de Roger Deakins (que também fotografou o western dos Coen), que torna cada fotograma numa infinidade de prazeres visuais. Além disso, a reconstituição da época é de tal maneira cuidada que não poucas vezes pensamos estar também nós nesse mundo e nessa época cada vez mais distantes.

Além de tudo isto, o filme conta ainda com excelentes participações por parte de Brad Pitt (de regresso a grandes papéis, ele próprio que é de certa forma uma estrela actual ao nível do que Jesse James foi no seu tempo) e de Casey Affleck, destinado a grandes feitos se continuar a evidenciar este tipo de talento nos seus futuros projectos, e que aqui espelha uma ambiguidade obscura capaz de deixar o espectador sempre em alerta. Pena que por vezes o argumento se torne demasiado disperso e perca alguma coesão, nomeadamente na sua ponta final, onde excelentes momentos se intervalam com uma narração pouco cuidada, mais expositiva do que introspectiva e, portanto, algo desfasada do tom do filme. Ainda assim, as suas qualidades são suficientes para se recomendar o seu visionamento, e o filme possui já um dos grandes momentos do nosso 2008, precisamente aquele que o título nos indica.

posted by Juom @ 1:21 da tarde  
4 Comments:
  • At 2:27 da tarde, Blogger P.R said…

    A Helena chamou-lhe a primeira obra-prima do ano, tu dizes que é uma obra de grande qualidade... Tenho mesmo de ver :)

    Este ano apenas vi o Charlie Wilson's War que é de facto um filme extremamente sólido e competente!

     
  • At 3:15 da tarde, Blogger Paulo said…

    Este mês estará realmente recheado de muitas estreias com potêncial e, mesmo não considerando este filme uma obra-prima (excepto ao nível da direcção de fotografia, das melhores que alguma vez vi), é uma excelente forma de começar o ano...

     
  • At 3:44 da tarde, Blogger P.R said…

    Sim... o mês de Janeiro, mesmo comparando com outro anos, está a ser atipico. São pelos 15 as obras de grande interesse. Haja tempo... e dinheiro lol

     
  • At 11:15 da manhã, Blogger P.R said…

    Ja vi The Assassination of... Em uma palavra: magistral!

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 

takeabreak.mail@gmail.com
Previous Post
Archives
Cinema
>> Críticas
>> Filme do mês
>> Grandes Momentos
>> 10 Filmes de Sempre
>> Balanços
"Combates"
Críticas Externas
Música
>> Concertos
>> Discos
>> Sugestão Musical
>> Video da Semana
>> Outros
Teatro
TV
Literatura
Outros
Links
Affiliates