quinta-feira, janeiro 25, 2007
Flags of our fathers


Numa altura em que tanto se fala de Oscars, é quase impossível não falar da decepção que foi esta primeira incursão de Clint Eastwood na guerra que pôs frente a frente americanos e japoneses. E a verdade é desta vez a crítica americana tem razão.

De Flags of our fathers esperava-se um grande filme. Realizado por Eastwood, produzido por Spielberg, co-escrito por Haggis e abraçando uma das situações mais importantes da (curta) história dos Estados Unidos, tudo fazia prever mais uma grande obra. Mas, a verdade, é que o filme de Eastwood falha num dos pontos que distinguiu a sua recente filmografia, ou seja, a humanização e a profundidade dramática das personagens. Conclui-se que este (grande) realizador está mais talhado para produções pequenas em orçamento mas enorme nas emoções que transmite, do que para obras com orçamentos gigantescos e com tanto para contar que acaba por se tornar um objecto arrastado e quase autista.

Porém, e sendo realizado por uma figura que respira cinema, Flags of your fathers tem momentos de antologia. Filmado de forma irrepreensível, esta obra tem cenas brilhantes que, de certo, marcarão o ano de 2006. Bem interpretado, destacando-se, na minha opinião Adam Beach (que, curiosamente, acaba por ter a melhor personagem para trabalhar) e perfeito em termos técnicos o filme ressente-se porém da não linearidade temporal que nem sempre é bem conseguida e que, definitivamente, não ajuda na nossa aproximação às personagens e às suas histórias.

Esperemos assim por Letters from Iwo Jima, a versão japonesa do confronto que, segundo a grande maioria, é bem superior a este (já bom) Flags of our fathers.

Classificação:

posted by P.R @ 10:31 da tarde  
2 Comments:
  • At 2:21 da manhã, Blogger Coutinho77 said…

    Não vi ainda.. Apesar de estar extremamente curioso sobre este filme o meu interesse veio a reduzir devido ao elevado numero de criticas menos abonatorias em relação a ele.. a ver se é este fim de semana que o vejo..

     
  • At 10:37 da tarde, Blogger Paulo said…

    Já tive oportunidade de comentar contigo, Pedro, e de facto mesmo querendo muito, por simpatia extrema com o mestre Clint, não consigo passar das duas estrelinhas...

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 

takeabreak.mail@gmail.com
Previous Post
Archives
Cinema
>> Críticas
>> Filme do mês
>> Grandes Momentos
>> 10 Filmes de Sempre
>> Balanços
"Combates"
Críticas Externas
Música
>> Concertos
>> Discos
>> Sugestão Musical
>> Video da Semana
>> Outros
Teatro
TV
Literatura
Outros
Links
Affiliates