sexta-feira, julho 20, 2007
Coldfinger | Supafacial


É oficial, este álbum é uma desilusão. Eu dei-lhe tempo, esperei para o ouvir nas mais distintas situações e alterações de humor, quis muito que crescesse em mim. Mas tudo me fez chegar à mesma conclusão: acho-o realmente mau. Depois de Lefthand e Sweet Moods and Interludes, esperava-se que os Coldfinger dessem o salto, para algo magnífico. Sim, a espectativa era muita, não só pelos antecessores, mas pela pérola que foi o álbum a solo de Margarida Pinto.

De louvar a mudança radical de rumo na carreira, pena que tenha sido com resultados tão desastrosos. O Trip-hop foi substituído por um Dance-pop que já ouvimos mil vezes, em melhor, de bandas como os Goldfrapp, os Moloko ou até mesmo os portugueses The Gift. As experiências com sintetizadores e mesas de mistura tornam o produto final demasiado experimentalista e sem descobrirmos muito bem que rumo é que os Coldfinger queriam tomar. Desconfio que eles próprios não sabem. A fórmula esgotou-se e a banda parece já não ter nada para dar. A tarefa de sair da sombra de Cover Sleeve ou Beauty of You tornou-se demasiado pesada para funcionar de outra forma.

Supafacial, a música que dá título ao álbum e que foi 1º single, foi um refrescante começo para estes novos Coldfinger mas, infelizmente, o resto do CD não passa de um enfadonho e repetitivo bocejo. Margarida Pinto parece desenquadrada do projecto, acabando por ser abafada por todo o entulho de sonoridades e samples.

Ficamos à espera de uma nova página na vida dos Coldfinger ou, e isso sim parece-me a escolha acertada, uma aposta mais forte de Margarida Pinto na sua carreira a solo.

posted by not_alone @ 7:45 da tarde  
2 Comments:
  • At 4:32 da tarde, Anonymous gonn1000 said…

    Ouch, também achei fraco, embora não tanto como a classificação que lhe atribuíste :S
    Mas sim, é o pior álbum deles, aquela electrónica datada misturada com guitarradas manhosas não convence e parece um mau disco de trip-hop de 1997. Safam-se umas 3 ou 4 canções.

     
  • At 8:19 da tarde, Anonymous Miguel said…

    Não concordo contigo... Acho que o album está bom, é de uma sonoridade muito simples e boa de se ouvir mas claro está eu não sou critico, apenas gosto de ouvir musica...

    Abraço

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 

takeabreak.mail@gmail.com
Previous Post
Archives
Cinema
>> Críticas
>> Filme do mês
>> Grandes Momentos
>> 10 Filmes de Sempre
>> Balanços
"Combates"
Críticas Externas
Música
>> Concertos
>> Discos
>> Sugestão Musical
>> Video da Semana
>> Outros
Teatro
TV
Literatura
Outros
Links
Affiliates