terça-feira, março 20, 2007
Arcade Fire | Neon Bible

Quaisquer palavras que se escrevam sobre os Arcade Fire serão sempre insuficientes. Banda que se tornou culto universal, venerada pelo público e reconhecida pelos seus pares, os canadianos regressam após o insuplantável «Funeral» com «Neon Bible», segundo álbum de originais que nos volta a recordar porque é que eles justificam todo o ‘hype’ do mundo.

Gravado numa igreja, «Neon Bible» respira carga espiritual. Fala de pedacinhos da vida com o encanto (e desencanto) da sua singularidade, canta o que há de extraordinário no milagre da vida – uma vida onde existem quedas, desilusões, feridas, guerras, morte.
Podemos dissecar todas as letras, todos os acordes dos Arcade Fire para perceber o fenómeno mas ele só é explicável no inexplicável de o sentirmos, sentirmos as palavras e os sons como deixas acabadas de um espectáculo que nos engloba mas nos ultrapassa. Podemos tentar encontrar referências mas é injustificado. Eles são inigualáveis.

Música para nos sentirmos vivos, por vezes rasgados pela existência, por vezes gratos de mãos ao alto, com o coração pesado que quer voar, procuramos explicar por fonéticas humanas porque é que amamos tanto esta música. Mas é difícil, talvez mesmo impossível.

Oiçam.

posted by H. @ 8:29 da manhã  
11 Comments:
  • At 4:11 da tarde, Blogger P.R said…

    Ainda não dei a atenção devida ao CD! Mas vou colmatar esta falha brevemente pois pretendo conhecer as músicas todas que tocarem no concerto no SBSR :D

     
  • At 8:42 da tarde, Anonymous Fábio Jesus said…

    Um excelente álbum, sem dúvida, mas ainda assim sem atingir os patamares de excelência do primeiro.

    Abraço

     
  • At 8:54 da tarde, Anonymous miguel said…

    Nem mais.
    Se bem que Funeral se situe naquele patamar a que se costuma chamar de incontornável :)

     
  • At 11:52 da tarde, Blogger Nelson Magina Pereira said…

    Diria mesmo... "Oiçam" várias vezes:)

    Cumps.

     
  • At 2:10 da tarde, Blogger Ursdens said…

    Concordo com o que foi dito, "funeral" é bem melhor!

     
  • At 2:36 da tarde, Blogger _Loot_ said…

    Eu pessoalmente tou a adorar o álbum.

     
  • At 6:04 da tarde, Blogger Paulo said…

    Belíssimo álbum, sem qualquer motivo para se sentir envergonhado diante do anterior. Grandes Arcade Fire.

     
  • At 10:34 da tarde, Anonymous miguel said…

    Mas Paulo, os álbuns não têm sentimentos. :p

     
  • At 1:14 da manhã, Blogger _Loot_ said…

    ai isso é que têm

     
  • At 9:36 da tarde, Anonymous miguel said…

    Nao será que despertam antes sentimentos no ouvinte?

     
  • At 3:45 da tarde, Blogger _Loot_ said…

    Se queres ser racional é óbvio que um objecto não sente, eu só prefiro pensar de outra forma :P

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 

takeabreak.mail@gmail.com
Previous Post
Archives
Cinema
>> Críticas
>> Filme do mês
>> Grandes Momentos
>> 10 Filmes de Sempre
>> Balanços
"Combates"
Críticas Externas
Música
>> Concertos
>> Discos
>> Sugestão Musical
>> Video da Semana
>> Outros
Teatro
TV
Literatura
Outros
Links
Affiliates