sexta-feira, outubro 31, 2008
Em Bruges

Comédia, drama, humor negro, punch lines soberbas, prostitutas, Canadianos, droga, suicídios, Bruges, violência explicita, padres, miúdos, anões.

Ora aqui está os condimentos daquela que para mim é a segunda grande surpresa do ano depois de 4 meses, 3 semanas e 2 dias. Escrito e realizado por Martin McDonagh, o autor da sublime peça de teatro Pillowman, Em Bruges é uma comida negra tão boa que faz corar de vergonha os irmãos Coen. Esta sim é a comédia do ano. Um filme brilhantemente escrito, com grandes interpretações sobre dois assassinos profissionais que esperam novas ordens do seu chefe enquanto passam umas “férias” em Bruges.

Devo destacar, como forma de penitência, o desempenho de Colin Ferrell, actor que não me agradava minimamente. Em Bruges, Farrell, que já tinha estado bem em Cassandra’s Dream, transforma-se e oferece-nos uma interpretação inesquecível enquanto assassino com problema de consciência. A sua “performance” é tão autêntica que arrisco-me a dizer que é das melhores que vimos este ano por aqui.

Portanto, caríssimos, não deixem que este se perca no meio de tantas estreias sonantes. É mesmo um dos melhores filmes do ano.

posted by P.R @ 1:33 da tarde  
8 Comments:
  • At 2:38 da tarde, Blogger Dan said…

    Bolas agora sim fiquei mesmo curioso para ver este filme!

    As tuas palavras convenceram-me de vez a ir ver este filme!

    Ah e também estou muito curioso com a prestação do Colin Ferrell...

    Abraço!

     
  • At 3:21 da tarde, Blogger malcriado said…

    Na minha opinião (já vi o filme) é um bom filme, mas com suspense (não sei se podemos chamar de suspense) a mais... Mas recomendo

     
  • At 11:08 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    filme muito mau!!! argumento péssimo e que não lembra a ninguém... aquele final «you've got to stick to your principles» é de um mau gosto atroz... de fugir a sete pés!

     
  • At 10:58 da manhã, Blogger P.R said…

    Dan acho que sim, que deves ver :) Penso que vais gostar ou então se virmos o exemplo do anónimo não lol

    malcriado: suspense a mais? Hum... eu cá achei que tinha os "ingredientes " da dose correcta :)

    Anónimo: LOL sabes que o humor é algo bastante subjectivo, principal o humor negro. O que para ti pode ser pessimo para mim pode ser genial, e vice-versa. Quanto à frase que dizes acho que no contexto do filme faz todo o sentido.

    Abraço aos trÊs

     
  • At 12:27 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Humor negro??? Isso é, por exemplo, dizerem «Vira essa boca para lá» e a resposta ser «Só se me der um AVC»...

    «In Bruges» é mesmo um filme fraquinho, fraquinho... Confundir um anão com uma criancinha é tão previsivel que não lembra a ninguém.

    No entanto, ainda bem que há opiniões diferentes e muito humor negor (como a eleição de «In Bruges» como o filme do mês ou mencionarem os irmãos Coen no post)...

    Genial! Estão de Parabéns.
    :)

     
  • At 11:14 da tarde, Blogger Paulo said…

    Também é bom de ver que o humor já se tornou numa ciência e segue uma fórmula que o anónimo tão eloquentemente explicou - só espero é, sinceramente, que alguém tenha percebido o que ele quis dizer, especialmente no penúltimo parágrafo.

     
  • At 2:18 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    é humor negro, meu caro.
    humor negro...

     
  • At 3:32 da tarde, Blogger Paulo said…

    Se tu o dizes, quem sou eu para contrariar.

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 

takeabreak.mail@gmail.com
Previous Post
Archives
Cinema
>> Críticas
>> Filme do mês
>> Grandes Momentos
>> 10 Filmes de Sempre
>> Balanços
"Combates"
Críticas Externas
Música
>> Concertos
>> Discos
>> Sugestão Musical
>> Video da Semana
>> Outros
Teatro
TV
Literatura
Outros
Links
Affiliates