segunda-feira, outubro 09, 2006
O sucesso de The departed

Actualizado

Num ano em que se tornou comum vaiar os filmes mais esperados e usual fazer disso notícia, porque não falar do sucesso contundente de The Departed? Adaptado do bem-sucedido Infernal Affairs de 2002, Scorsese deixou-se de obras megalómanas com vista a resgatar o Óscar que lhe tem escapado e voltou às produções mais pequenas, às intrigas policiais e aos meandros da máfia. Estando já garantido um excelente argumento e uma realização com a qualidade que lhe é conhecida, Scorsese não deixou nada ao acaso e muniu-se de excelentes actores para darem corpo às personagens. Assim temos o já usual Leonardo di Caprio, Matt Damon, Mark Wahlberg, Martin Sheen, Alec Baldwin e... Jack Nicholson que, suspeito eu, deve ter um desempenho monumental

Sendo assim qual o resultado desta mistura e o porquê de post? Porque, contrariamente à tendência verificada este ano The Departed tem sido elogiadíssimo pela crítica, pelos fãs e pelo público em geral. Vejamos os números: 27 milhões de dólares do fim de semana de estreia e consequente 1 lugar dos filmes mais vistos, 94% de críticas positivas no rotten tomatoes e, espantem-se, 8,7 (!!) no Imdb entrando desde já para o 77º lugar dos 250 melhores filmes de sempre. A escalada de The Departed está imparável .... e quem sabe onde chegará?

Confesso, sabe bem depois de tantas críticas ferozes e impediosas ver um filme pelo qual anseio ser bastante elogiado em todas as vertentes. Parece que no que diz respeito ao The Departed podemos estar tranquilos.

posted by P.R @ 9:40 da tarde  
8 Comments:
  • At 10:12 da tarde, Blogger not_alone said…

    A mim parece-me injusto dar todos os louros a Scorcese quando metade do trabalho já estava feito, com o brilhante argumento de Infernal Affairs

    E mesmo que o filme seja espantoso continuo a achar dispensável um remake de um filme de 2002 que tem tanta qualidade. É apenas uma americanização da coisa. Por mais brilhante que o filme de Scorcese esteja, é o conceito de ter de se fazer um remake em Hollywood para que os americanos não tenham de ler legendas, que me irrita.

    Deixem os filmes asiáticos em paz de uma vez por todas!

     
  • At 10:21 da tarde, Blogger P.R said…

    É justa a tua "revolta" até porque de facto infernal affairs é um bom filme. Mas, e sendo sincero, quando se faz um filme para lhe dar uma mais-valia não me choca. Scorsese ao contrário de 99% dos remakes, não o fez com uma perspectiva economicista. Fê-lo pois, de facto, reconhece no filme um argumento muito bom e com o qual pode fazer um grande filme. E, quando assim é, quando os remakes são feitos por amor à arte, ao cinema e não por amor ao dinheiro, ao lucro... porque não? Até porque se Infernal Affairs for realmente bom nunca perderá o seu brilho em detrimento de um remake...

     
  • At 11:32 da tarde, Blogger Paulo said…

    Confesso que apesar de ter achado Infernal Affairs um filme interessante, não me deslumbrou particularmente, ainda que não o possa ajuizar correctamente pela simples razão de... não ter visto a versão original, mas apenas uma horrível dobragem.

    Dito isto, não me podia importar menos com o facto de Scorsese estar a trabalhar neste filme, por duas razões: primeiro, porque Scorsese é o melhor realizador do mundo em actividade, e segundo porque reconheço no original pontos muito interessantes mas um pouco mal aproveitados pelo argumento. E não duvido que Scorsese fará muito mais do que refilmar tudo, mas em inglês: vai certamente fazê-lo conferindo-lhe um cunho muito pessoal, tornando-o numa obra distinta. Já fez um belo trabalho com Cape Fear, e tenho a certeza que voltou a fazê-lo com The Departed. Cá estou eu, já aguardando ansiosamente a sua estreia...

     
  • At 4:15 da tarde, Blogger gonn1000 said…

    Concordo com o not_alone, acredito que resulte num bom filme, mas era mesmo necessário, sendo o primeiro já acima da média? De qualquer forma, Paulo, espero que seja muito melhor do que o desastroso "Cape Fear".

     
  • At 4:29 da tarde, Blogger Paulo said…

    Gonçalo, o Cape Fear é, quanto a mim, uma engenhosa reinvenção de género, e um projecto claramente comercial mas com uma claríssima marca de autor. E é muito bom :-P

     
  • At 7:29 da tarde, Blogger H. said…

    Remakes nem sempre são maus qdo sabem ser diferentes nos pontos certos. Veja-se Ocean's 11.
    Eis um projecto que aguardo com expectativa. E confesso que não sabia de tão acalorada recepção!

     
  • At 11:38 da manhã, Blogger Francisco Mendes said…

    Confio no Scorsese, mas apoio inteiramente a opinião do Not Alone.

     
  • At 12:15 da manhã, Blogger Knoxville said…

    Pode de facto ser uma obra notável, mas como o not_alone disse, e bem, metade do trabalho já estava feito. Foi só modificar as linhas secundárias. Vamos ver...

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 

takeabreak.mail@gmail.com
Previous Post
Archives
Cinema
>> Críticas
>> Filme do mês
>> Grandes Momentos
>> 10 Filmes de Sempre
>> Balanços
"Combates"
Críticas Externas
Música
>> Concertos
>> Discos
>> Sugestão Musical
>> Video da Semana
>> Outros
Teatro
TV
Literatura
Outros
Links
Affiliates